Um duto de ar sujo (ou mal limpo) pode provocar doenças sérias e mesmos fatais devido as bactérias que os colonizam. Uma delas é a legionella, causadora de infecções agudas e pneumonia, que levam à morte.
A frequencia é dada por leis estaduais. É importante buscar informações nos sites do governo. Em geral elas mencionam a cada ano.

É preciso realmente fazer a limpeza porque a colocação de filtros desobedece a legislação e não há respaldo técnico para essa prática. O que se faz com a colocação de filtros é o confinamento dos fungos e bactérias dentro dos dutos e não sua remoção. Na verdade, essa má prática protege os fungos e bactérias, permitindo que elas se desenvolvam e venham a prejudicar a saúde dos usuários do ar-condicionado.A ANVISA determina que os exames e inspeções devem ser feitos a cada 6 meses, tanto visual, interna dos dutos, como em laboratórios.

Não faço a limpeza dos dutos de ar-condicionado. O que pode acontecer?

Desencadear uma microepidemia devido a má qualidade do ar, a chamada síndrome do edifício doente. A partir de cerca de 20% dos usuários de um mesmo ambiente apresentando algum tipo de problema devido a contaminação do ar já caracteriza uma microepidemia.
A microepidemia pode ter um alto custo devido a quantidade de funcionários afastado por licença médica;
Ser multado por não cumprimento da portaria 3.523/MS e RE 09. A multa pode chegar a R$ 200.000,00.
Responder a processo judicial de reparação de danos por promover disseminação ou agravamento de doenças respiratórias pré-existentes em ocupantes do ambiente climatizado. Estes processos, normalmente são promovidos por ex-ocupantes ou ex-funcionários do ambiente.

Clique aqui e acesse a Lei 13+589 de 04.01.2018.